Uniting Brazilian Entrepreneurs

Phone: +1 (561) 206-2643

  • Facebook
  • LinkedIn

Mantenha a saúde mental durante a quarentena COVID-19

 

Um surto de qualquer doença, como o caso do COVID-19, gera condições estressantes para todos. O medo e a ansiedade sobre uma doença podem nos sobrecarregar e causar emoções fortes, tanto em adultos como em crianças.
 
Todos reagimos de uma maneira diferente a situações estressantes. Isso vai depender da sua personalidade, suas experiências e suas crenças. Aprender a lidar com o estresse, cuidando de si mesmo e ajudando sua família e amigos a lidarem com o estresse pode reduzir riscos, fortalecer a saúde física e mental e tornar sua comunidade mais forte.
 
Algumas dicas de como lidar com esse estresse pode nos ajudar a manter o humor elevado, evitar o tédio e impedir que o estresse assuma o controle.

  • Rotina: tente manter a normalidade, crie e mantenha uma rotina, principalmente pela manhã e à noite. Se você está trabalhando em casa, ou seus filhos estão estudando virtualmente, tente, por exemplo, despertar e ir dormir no mesmo horário de segunda a sexta e não passar o dia de pijama. É importante é ter equilíbrio, criar pausas e intervalos para as refeições,  horas de televisão/internet/celular; incluir tempo para silêncio/trabalho/estudo; hora e espaço para atividades educacionais e recreativas; e tempo para estarem juntos e privacidade. Durante o período de quarentena ou distanciamento social, inclua tempo em sua rotina para expressar gratidão, através de oração, meditação, comunhão, solidariedade.  
  • Saúde: procure ter uma alimentação saudável, tomar água, dormir bem (nem mais e nem menos do que o necessário); seja criativo ao manter ou iniciar atividades físicas; dedique um tempo para estar ao ar livre. É muito importante se expor à luz natural e tomar um pouco de sol na sacada ou no quintal ou fazer uma caminhada no quarteirão (se permitido pelo seu município). Manter contato com família e amigos por telefone, mensagens ou vídeo, principalmente com os idosos. Não deixe de tomar seus medicamentos e de comparecer às suas consultas, muitas farmácias fazem entregas e muitos médicos e psicoterapeutas estão atendendo online.
  • Desconecte-se: é fácil ficar impressionado assistindo às notícias e verificando se há atualizações sobre a situação em torno do COVID-19. É importante manter-se informado, mas não obcecado. Crie o hábito de checar notícias periodicamente e não constantemente, por exemplo, uma vez pela manhã e outra à noite. Não espalhe ou compartilhe informações sem verificar antes a fonte das informações recebidas. Se você tiver dúvidas, não compartilhe.
  • Positividade: concentre-se no positivo, mesmo quando conversar com alguém para ouvir, desabafar, reclamar ou quando ficar indignado com a situação. Procure terminar a conversa com algo positivo, mantendo a esperança através da gratidão, fé ou humor. Focar no presente e no positivo nos ajuda a evitar as preocupações, diminuindo a ansiedade, a agonia e a tristeza. Aproveite para tirar do papel seus projetos, para limpar o guarda-roupa, fazer um dia de Spa em casa, fazer um curso on-line ou ler aqueles livros que você nunca teve tempo.
  • Filhos: muitos pais estão gerenciando ser de uma só vez pais, professores, psicólogos, animadores e amigos de seus filhos, além de serem empregados (funcionários), cônjuge, amigo e confidente, tudo em meio a uma crise extra, tanto econômica como emocional. Esqueça o perfeccionismo e lembrem-se de se cuidar. Com um pouco de organização, pode-se criar um cronograma estruturado para que as crianças saibam quais são suas expectativas, incluindo lazer, estudo e ajuda na casa. Estrutura ajuda a diminuir a ansiedade e aumentar a segurança. Não há problema se crianças passarem um pouco mais de tempo em frente à TV ou games; tente incorporar atividades de aprendizado ao longo do dia, por exemplo: usar matemática e leitura ao preparar um bolo ou pão. Converse calmamente com as crianças sobre o que acontece, de acordo com o apropriado para cada idade, sem muitos detalhes e sempre reforçando que estão seguros, dando oportunidade para se expressarem, e oferecendo apoio emocional. Incentive que às crianças manterem contato com os colegas, primos e vizinhos, mas supervisione os contatos através da mídia social. Alterne atividades que acalmam com as que gastam energia.  Atritos entre irmãos e entre cônjuges podem aumentar neste momento, portanto tente manter a calma e encontre uma maneira saudável de desabafar. Ensine-os a observar e a nomear suas emoções, e a praticar o perdão.

O bem-estar mental desempenha um papel enorme na sua saúde, por isso tem que ser priorizado. As palavras-chave são organização, positivismo e equilíbrio.
 
As sugestões acima não pretendem substituir um aconselhamento, diagnóstico ou tratamento médico profissional.  Sempre consulte o seu médico ou outro profissional de saúde qualificado para qualquer dúvida em relação a uma condição médica e/ou psicológica. Nunca desconsidere o aconselhamento médico profissional ou demore em procurá-lo por causa de algo que você leu neste artigo.

Diversos recursos gratuitos podem ser encontrados através do www.211.org., para orientação e socorro em caso de você, ou alguma (qualquer) pessoa que você conhece se encontrar em alguma situação de emergência ou esteja com pensamentos suicidas, ligue imediatamente para o 911.
 
Autora:
Virna Moretti
Psicóloga/Mental Health Advisor
Consulado Geral do Brasil em Miami
assitencia.miami@itamaraty.gov.br     

X